Posts Tagged 'Mulher'

Eu, modo de usar:

IMG_3492

Pode invadir ou chegar com delicadeza, mas não tão devagar que me faça dormir. Não grite comigo, tenho o péssimo hábito de revidar. Acordo pela manhã com ótimo humor mas… permita que eu escove os dentes primeiro. Toque muito em mim, principalmente nos cabelos e minta sobre minha nocauteante beleza.

Tenho vida própria, me faça sentir saudades, conte algumas coisas que me façam rir, mas não conte piadas e nem seja preconceituoso, não perca tempo, cultivando este tipo de herança de seus pais. Viaje antes de me conhecer, sofra antes de mim para reconhecer-me um porto, um albergue da juventude. Eu saio em conta, você não gastará muito comigo.

Acredite nas verdades que digo e também nas mentiras, elas serão raras e sempre por uma boa causa. Respeite meu choro, me deixe sozinha, só volte quando eu chamar e, não me obedeça sempre que eu também gosto de ser contrariada. (Então fique comigo quando eu chorar, combinado?).

Seja mais forte que eu e menos altruísta! Não se vista tão bem… gosto de camisa para fora da calça, gosto de braços, gosto de pernas e muito de pescoço. Reverenciarei tudo em você que estiver a meu gosto: boca, cabelos, os pelos do peito e um joelho esfolado, você tem que se esfolar às vezes, mesmo na sua idade.

Leia, escolha seus próprios livros, releia-os. Odeie a vida doméstica e os agitos noturnos. Seja um pouco caseiro e um pouco da vida, não de boate que isto é coisa de gente triste. Não seja escravo da televisão, nem xiita contra. Nem escravo meu, nem filho meu, nem meu pai. Escolha um papel para você que ainda não tenha sido preenchido e o invente muitas vezes.

Me enlouqueça uma vez por mês mas, me faça uma louca boa, uma louca que ache graça em tudo que rime com louca: loba, boba, rouca, boca… Goste de música e de sexo. Goste de um esporte não muito banal. Não invente de querer muitos filhos, me carregar pra a missa, apresentar sua família… isso a gente vê depois… se calhar… deixa eu dirigir o seu carro, que você adora.

Quero ver você nervoso, inquieto, olhe para outras mulheres, tenha amigos e digam muitas bobagens juntos. Não me conte seus segredos… me faça massagem nas costas. Não fume, beba, chore, eleja algumas contravenções. Me rapte! Se nada disso funcionar… experimente me amar!

 

– Martha Medeiros –

Anúncios

MULHERES DE CULHÕES

Eu faço parte do grupo de mulheres que tem culhões.

Sim, porque existem mulheres da espécie macho. Daquelas que falam muito, alto e sem filtro. Daquelas que não ligam pra rótulos, protocolos ou frescuras. Mulher macho quer e faz. Sente e fala. Se o cabra interessa, ela vai lá, na vera!

Quando o assunto é só sexo com pitada de poesia…vamos nessa? E, se a investida da noite for um insucesso…foda-se!!!! Amanhã é um novo dia. Porque com ela esse negócio de passar vontade não existe.

Mulheres de culhões trocam o pneu do carro, botijão de água e consertam liquidificadores. Não ligam a mínima se o cara abre a porta do carro pra elas (melhor que não o faça), não se importam se ele usa lacoste, não tão nem aí se ele bebe o vinho da safra de mil novecentos e bolinha com um leve aroma de não se sabe o quê… pelo amor de Deus, faça-me o favor!!!!!

Mulher macho prefere o cheiro da pele dele, de preferência, nua. Deita com ele de papo pra cima na areia da praia olhando a lua, enquanto toma uma gelada. Mulher macho, sim senhor. Mas, nem por isso menos mulher… linda, cheirosa, sarada (e porque não?), inteligente, voraz, bem-resolvida, apesar dos pesares… porque não é fácil carregar bolas entre as pernas. E os homens, minha gente, não suportam concorrência!!!!!!!!!!!!!!!

– Ana Letícia Brederodes –

::: Mulher, a mais bela metade do mundo!

::: Hoje o mundo é dominado por você mulher. Parabés pelo seu dia!

Dia da Mulher

::: MULHER, Parabéns pelo seu dia!

O dia Internacional da Mulher tem como origem as manifestações das mulheres russas por melhores condições de vida e trabalho, bem como pelo direito ao voto. Em 1977, o Dia Internacional da Mulher foi adotado pelas Nações Unidas, para lembrar as conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres.

Todo dia é Dia da Mulher, porém, no dia 08 de Março, celebramos e homenageamos internacionalmente essas mulheres guerreiras, que lutam ainda nos dias de hoje, por mais espaço e igualdade. E conquistam! E brilham!

Neste dia tão especial, deixo aqui registrado, minha singela homenagem a todas essas mulheres destemidas e companheiras de luta.

Mulher, hoje o mundo pára pra te homenagear!

Você que torna os dias mais belos e mais cheios de vida.

Você que ama incondicionalmente, e que é capaz de dar a vida por quem ama. Vejo amor pelo seu olhar, pelas lágrimas derramadas!

Você que nunca se deixa vencer pelo cansaço.

Você que demora horas pra se arrumar, e fica linda, cheirosa, cheia de amor pra dar.

Você que tem o dom mais sublime de Dar a Luz e Gerar uma Vida: O DOM DE SER MÃE!

Você que luta e conquita a cada dia mais espaço!

Vá além, ganhe o mundo com sua coragem e força! Lute pelos seus ideais!

Mulheres que deveriam ser lembradas, amadas e admiradas todos os dias…

Pra vocês, mulheres especiais, o meu DESEJO ETERNO DE FELICIDADES E MUITO SUCESSO, SEMPRE!

Beijos!

 

– Fabiana Emídio de Oliveira –

::: Permita-se ser imperfeita…

Eu não sirvo de exemplo para nada, mas, se você quer saber se isso é possível, me ofereço como piloto de testes. Sou a Miss Imperfeita, muito prazer. A imperfeita que faz tudo o que precisa fazer, como boa profissional, mãe, filha e mulher que também sou: trabalho todos os dias, ganho minha grana, vou ao supermercado, cuido de quem vive comigo, procuro minhas amigas, namoro, viajo, vou ao cinema, pago minhas contas, respondo a toneladas de e-mails, faço revisões no dentista, mamografia, providencio os consertos domésticos e ainda faço as unhas e depilação!

E, entre uma coisa e outra, leio livros.

Portanto, sou ocupada, mas não uma workholic. Por mais disciplinada e responsável que eu seja, aprendi duas coisinhas que operam milagres.

Primeiro: a dizer NÃO.
Segundo: a não sentir um pingo de culpa por dizer NÃO.

Existe a Coca Zero, o Fome Zero, o Recruta Zero. Pois inclua na sua lista a Culpa Zero.

Quando você nasceu, nenhum profeta adentrou a sala da maternidade e lhe apontou o dedo dizendo que a partir daquele momento você seria modelo para os outros… Seu pai e sua mãe, acredite, não tiveram essa expectativa: tudo o que desejaram é que você não chorasse muito durante as madrugadas e mamasse direitinho.

Você não é Nossa Senhora.
Você é, humildemente, uma mulher.

E, se não aprender a delegar, a priorizar e a se divertir, bye-bye vida interessante. Porque vida interessante não é ter a agenda lotada, não é ser sempre politicamente correta, não é topar qualquer projeto por dinheiro, não é atender a todos e criar para si a falsa impressão de ser indispensável. É ter tempo!

Tempo para fazer nada.
Tempo para fazer tudo.
Tempo para dançar sozinha na sala.
Tempo para bisbilhotar uma loja de discos, livros, roupas, etc.
Tempo para sumir dois dias com seu amor.
Três dias..
Cinco dias!
Tempo para uma massagem..
Tempo para ver a novela.
Tempo para fazer um trabalho voluntário.
Tempo para procurar um abajur novo para seu quarto.
Tempo para conhecer outras pessoas.
Voltar a estudar.
Tempo para existir.

Existir, a que será que se destina?
Destina-se a ter o tempo a favor, e não contra.

A mulher moderna anda muito antiga. Acredita que, se não for super, se não for mega, se não for uma executiva ISO 9000, não será bem avaliada. Está tentando provar não-sei-o-quê para não-sei-quem.

Precisa respeitar o mosaico de si mesma, privilegiar cada pedacinho de si.
Se o trabalho é um pedação de sua vida, ótimo!

Nada é mais elegante, charmoso e inteligente do que ser independente. Mulher que se sustenta fica muito mais sexy e muito mais livre para ir e vir. Desde que lembre de separar alguns bons momentos da semana para usufruir essa independência, senão é escravidão, a mesma que nos mantinha trancafiadas em casa, espiando a vida pela janela.

Desacelerar tem um custo. Talvez seja preciso esquecer a bolsa Prada, e o batom da M.A.C.
Mas, se você precisa vender a alma ao diabo para ter tudo isso, francamente, está precisando rever seus valores.

E descobrir que uma bolsa de palha, uma pousadinha rústica à beira-mar e o rosto lavado podem ser prazeres cinco estrelas e nos dar uma nova perspectiva sobre o que é, afinal, uma vida interessante.

REPASSEM PARA TODAS AS MULHERES MARAVILHOSAS QUE TRABALHAM, QUE BATALHAM, QUE LUTAM PARA SER FELIZ!

– Martha Medeiros –

M de Mulher

Seus Malabarismos Mágicos Manipulam Marionetes.
Meninas, Mães, Madres, Marquesas e Ministras.
Madalenas ou Marias.

Marinas ou Madonas.
Elas são Manhãs e Madrugadas.
Mártires e Massacradas.
Mas sempre Maravilhosas, essas Moças Melindrosas.
Mergulham em Mares e Madrepérolas, em Margaridas e Miosótis.
E são Marinheiras e Magníficas.
Mimam Mascotes.
Multiplicam Memórias e Milhares de Momentos.
Marcam suas Mudanças.
Momentâneas ou Milenares, Mudas ou Murmurantes,
Multicoloridas ou Monocromáticas, Megalomaníacas ou Modestas,
Musculosas, Maliciosas, Maquiadoras, Maquinistas,
Manicures, Maiores, Menores, Madrastas,
Madrinhas, Manhosas, Maduras, Molecas,
Melodiosas, Modernas, Magrinhas.
São Músicas, Misturas, Mármore e Minério.
Merecem Mundos e não Migalhas.
Merecem Medalhas.
São Monumentos em Movimento, esses Milhões de Mulheres Maiúsculas.

Autor Desconhecido


Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 6.055 outros seguidores

Arquivo de Posts

Categorias

:: Desde 09/2011 ::

  • 370,157 visitas