Posts Tagged 'Coragem'

Porque a vida tem que ser mais do que isso!

 Tumblr

Teoria do Jogo de Cartas

Um dia desses, antes de dormir, comecei a pensar na vida de um modo diferente, pois, estava cansado de interpretá-la sempre da mesma forma. Por uma razão desconhecida, pensei na vida como se ela fosse um simples jogo de cartas, para ser jogado, vivido e aproveitado enquanto o jogo rola.

Nessa concepção, vamos ver as  nossas “mãos” como nossas características. O que temos em comum ou de diferente dos outros? Como podemos usar nossas cartas para recolher outras cartas mais valiosas? Lembrando que as pessoas podem se interessar por suas cartas, e assim, por um outro lado,  se dar bem ao fazer uma garota ou um garoto querer se aproximar porque  achou suas características interessantes, achou que tem conteúdo valioso na sua “manga”.

Não tenha medo de mostra-las, afinal, você pode mostrar as cartas boas e omitir as ruins (não se preocupe, como em qualquer jogo de cartas, pelo menos uma coisa boa tem a se fazer com a “mão” que se tem, é só saber jogar, crie sua própria estratégia), e só depois que estiver certeza que essa tal pessoa, do seu interesse, está envolvida pelo seu jogo, seja sincero, e mostre aos poucos as cartas ruins que tentou omitir. Isso pode ser usado também ao conseguir um emprego ou alcançar algum objetivo profissional, vai fazer uma combinação de cartas para que possa adquirir alguma mais interessante, porém, nunca perdendo as cartas que usou na combinação.

Vamos supor que seu objetivo seja passar no vestibular de uma grande faculdade, ou que tenha ganhado uma bolsa. Tenha nas mãos cartas como: “perseverança”, “coragem” e “vontade”. Isso pode resultar em uma combinação, e com ela, alcançar o objetivo, para adquirir a carta de ingresso à faculdade, ou não, mas a combinação deve ser feita. Deve usar a carta “perseverança” toda vez que achar que vale a pena tentar de novo, só não pode deixar de jogar e não usar suas cartas com medo de serem as erradas. A mesma coisa para uma entrevista de emprego, o entrevistador que quer ver suas especialidades, o que você tem na sua mão que na dos outros não tem.

Descubra sua habilidade pessoal e evolua para que a carta dessa habilidade seja valorizada, aprenda coisas novas, pois assim, sua “mão” pode melhorar.

Como em qualquer outro jogo, terão pessoas blefando ou tentando se passar por parceiro, jogando ao seu lado, cabe a você descobrir suas verdadeiras intenções. Nesse jogo só perde quem realmente desiste.

– Henrique Ananias Rodrigues

MULHERES DE CULHÕES

Eu faço parte do grupo de mulheres que tem culhões.

Sim, porque existem mulheres da espécie macho. Daquelas que falam muito, alto e sem filtro. Daquelas que não ligam pra rótulos, protocolos ou frescuras. Mulher macho quer e faz. Sente e fala. Se o cabra interessa, ela vai lá, na vera!

Quando o assunto é só sexo com pitada de poesia…vamos nessa? E, se a investida da noite for um insucesso…foda-se!!!! Amanhã é um novo dia. Porque com ela esse negócio de passar vontade não existe.

Mulheres de culhões trocam o pneu do carro, botijão de água e consertam liquidificadores. Não ligam a mínima se o cara abre a porta do carro pra elas (melhor que não o faça), não se importam se ele usa lacoste, não tão nem aí se ele bebe o vinho da safra de mil novecentos e bolinha com um leve aroma de não se sabe o quê… pelo amor de Deus, faça-me o favor!!!!!

Mulher macho prefere o cheiro da pele dele, de preferência, nua. Deita com ele de papo pra cima na areia da praia olhando a lua, enquanto toma uma gelada. Mulher macho, sim senhor. Mas, nem por isso menos mulher… linda, cheirosa, sarada (e porque não?), inteligente, voraz, bem-resolvida, apesar dos pesares… porque não é fácil carregar bolas entre as pernas. E os homens, minha gente, não suportam concorrência!!!!!!!!!!!!!!!

– Ana Letícia Brederodes –

::: Aconteça o que for, nunca desista dos seus objetivos !

::: A Lógica De!

Conta certa lenda, que estavam duas crianças patinando num lago congelado.

Era uma tarde nublada e fria, e as crianças brincavam despreocupadas.

De repente, o gelo quebrou e uma delas caiu, ficando presa na fenda que se formou.

A outra, vendo seu amiguinho preso, e se congelando, tirou um dos patins e começou a golpear o gelo com todas as suas forças, conseguindo por fim, quebrá-lo e libertar o amigo.

Quando os bombeiros chegaram e viram o que havia acontecido, perguntaram ao menino:

– Como você conseguiu fazer isso? É impossível que tenha conseguido quebrar o gelo, sendo tão pequeno e com mãos tão frágeis!

Nesse instante, um ancião que passava pelo local, comentou:

– Eu sei como ele conseguiu.

Todos perguntaram:

– Pode nos dizer como?

– É simples: – respondeu o velho.

– Não havia ninguém ao seu redor para lhe dizer que não seria capaz.

– Albert Einstein –


Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 6.055 outros seguidores

Arquivo de Posts

Categorias

:: Desde 09/2011 ::

  • 362,219 visitas